quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Aos senhores agentes da autoridade

imagem retirada da net

Boa tarde senhores agentes da Polícia de Segurança Pública, senhores Guardas Nacionais Republicanos, senhores agentes da Polícia Municipal e quaisquer outros senhores agentes da autoridade.
Sou uma jovem cidadã portuguesa, residente em Vila Nova de Gaia e, por infortúnio da vida, encontro-me de fraca saúde, mais concretamente sou reformada por invalidez.
Um dos motivos da minha invalidez é a parca mobilidade que, maioritariamente, resolvo com uma cadeira de rodas.
Como portadora do dístico identificativo de pessoa com mobilidade reduzida tenho direito a estacionar nos lugares reservados "a deficientes", chamemos-lhes assim, mas infelizmente a nossa sociedade ainda é muito egocêntrica e/ou narcisista e não respeita estes mesmos lugares, ocupando-os a seu bel-prazer.
Já perdi a conta a quantas vezes fui a algum lado e precisei estacionar num desses lugares reservados mas não havia nenhum lugar vago pois estavam todos ocupados por carros NÃO IDENTIFICADOS COM O DITO DÍSTICO.
Como nessas alturas costumo estar com pressa (geralmente são consultas médicas) e também porque sou praticamente surda (o que não me permite ter uma conversa telefónica) não contacto as autoridades para que venham, de alguma forma, solucionar o problema mas também, caso o fizesse, das duas uma: ou esperava uma eternidade que se dignassem a vir ou então não fazia mais nada além de telefonemas para as autoridades!
Fico sempre indignada com a sociedade pelo desrespeito das regras mas mais indignada fico quando vejo as autoridades a multar carros estacionados em locais adequados mas que, como não pagaram ou o tempo de estacionamento já foi excedido, lá levam "uma carta para a família".
Ou então a mandarem encostar um carro e passarem uma multa ao condutor que não levava o cinto de segurança colocado. É certo que é para a segurança do condutor mas a falta do cinto só poderá prejudicar o próprio condutor e mais ninguém.
Ah, já para não falar de quando mandam um condutor fazer o teste de alcoolemia e este, desgraçado, tinha acabado de jantar e bebeu uma cervejita, mas lá acusou álcool e então, pumba! leva uma multa e tem de ir a julgamento mais tarde.
Por isso, caros senhores da autoridade, por favor: comecem a andar mais atentos aos estacionamentos reservados e aí sim, multem, multem todos os que estejam estacionados nos lugares reservados mas não apresentam o dístico.
Agradeço em meu nome e em nome de todas as pessoas com mobilidade reduzida e/ou portadoras de dístico.
Sem mais a acrescentar, apresento os meus respeitosos cumprimentos.

"Sou quem sabes: Mª Alice"

Sem comentários:

Enviar um comentário